Lincoln Watanabe

O fotógrafo

O interesse por fotografia surgiu nos anos 60, quando conheceu o Sr. Tsuzuki, seu vizinho e repórter fotográfico do jornal japonês Paulista Shimbun. Menino, ainda, acompanhava os trabalhos de revelação em P&B que o Sr. Tsuzuki fazia em casa, quando este fotógrafo se mudou da vizinhança, deixou-lhe um de seus ampliadores e o material de laboratório para revelação fotográfica, que foram muito bem utilizados por Lincoln durante vários anos.

Adquiriu sua primeira máquina fotográfica, uma Canonet QL17, e a seguir uma Pentax ES, juntamente com uma teleobjetiva Takumar de 400mm. A partir de então tem sido o fotógrafo oficial da família.

Autodidata no manuseio de câmeras fotográficas e, atualmente, nos trabalhos de fotografia digital – utiliza o Photoshop CC, Lightroom CC e outros softwares como o Autopano, o Final Cut e o iMovie, para vídeos.

→ Banco Central do Brasil | SP

Em 2010 foi convidado a decorar o foyer do novo auditório do Banco Central do Brasil, Regional de São Paulo. Estão expostos no 20º andar, quatro painéis fotográficos. O mesmo convite foi estendido para outras regionais do Banco Central do Brasil.

→ Projetos Fotográficos

» Captando a Pintura da Natureza: Impressionismo e Efeitos do Filtro da Natureza;
» Sampa Cidade Limpa;
» Fotografias de Brasília;
» Fotografias do Rio de Janeiro;
» Fotografias da França;
» Fotografias na Europa;
» As Cores nas Imagen;
» Pôr do Sol (mais de 2 anos de trabalho);
» Início da Digitalização do seu acervo de Fotografias Antigas;
» Imagens da Índia.

→ Trabalho Beneficente

Durante 10 anos participou como fotógrafo de trabalhos beneficentes numa comunidade de Americanópolis, São Paulo. Na Creche e no Núcleo Educacional, hoje com aproximadamente 500 crianças, fotografou eventos educacionais, apresentações de danças, formaturas, passeios, shows beneficentes, corais, festa de aniversários, books para pessoas carentes, etc. Desde 2004, foram preparadas diversas apresentações para as crianças e também para fins Institucionais com múltiplas fotografias e vídeos, além de painéis afixados nos murais da Creche e do Núcleo. Ministrou palestras sobre fotografias às crianças.

→ Cronologia

1970 – Adquiriu sua primeira máquina fotográfica, uma Canonet QL17, e a seguir uma Pentax ES, juntamente com uma teleobjetiva Takumar de 400mm. A partir de então tem sido o fotógrafo oficial da família. 1974 – Fez o Curso de Fotografia na USP, com a fotógrafa Mécia Rodrigues, com aulas teóricas e bastante ensaios práticos. Nessa ocasião fotografou a professora numa fonte iluminada que havia na USP e teve uma grata surpresa ao ver essa fotografia, que foi revelada e ampliada em casa, exposta na parede do apartamento dela, em Higienópolis.
1975 – Teve a grata satisfação de saber que uma fotografia de sua autoria havia sido vencedora no concurso fotográfico de uma universidade no ABC Paulista.
1975 – Primeira reportagem de casamento com uma câmera Ricoh Flex e uma Yashica Mat 124, com o auxílio de um flash Frata.
1991 – Curso Labortec, para reciclar os conhecimentos em fotografia.
2008 – Exposição no Blue Tree Hotel em São Paulo, por ocasião do centésimo aniversário da imigração Japonesa.
2009 – Exposição Individual “Amitie Brasil França”, com fotografias feitas na França.
2009 – Estudou Desenho, Pintura e História da Arte no Deltha Delta Ateliê de Artes, com a artista Carla Meneghetti.
2010 – Convidado a decorar o foyer do novo auditório do Banco Central do Brasil, Regional de São Paulo. Estão expostos no 20º andar, quatro painéis fotográficos. O mesmo convite foi estendido para outras regionais do Banco Central do Brasil.

2010 – Participou do curso da Escola São Paulo, “1 Semestre de Fotografia Urbana”. O curso foi coordenado pelos fotógrafos Claudia Jaguaribe e Clicio Barroso, com a participação de autoridades e fotógrafos de renome, como Rubens Fernandes Junior, Flávio Samelo, Cássio Vasconcellos, Marcos Ribeiro, Cia de Fotos, Iatã Canabrava, Arnaldo Pappalardo, Armando Prado, Marlene Bergamo e Adriano Casanova.
2011 – Em fevereiro, participou do “Curso de Fotografia de Retrato”, no estúdio do fotógrafo Rômulo Fialdini.
2011 – Em maio, frequentou o curso “Como Fazer uma Foto de Moda”, ministrado pelo importante fotógrafo Bob Wolfenson.
2011 – Participou de duas palestras, a primeira sobre “Design de Exposições”, com Álvaro Razuk e a segunda sobre “Curadoria”, com Georgia Quintas.
2011 – Entre julho e setembro executou uma série de fotografias para auxiliar na arrecadação de recursos financeiros para a ONG Instituto Inochi, destinada a ajudar crianças vítimas do Tsunami, no Japão. As fotografias foram utilizadas em capas de CD, folders e websites.
2012 – Participou do Programa de Exposições do Museu de Arte de Ribeirão Preto, com 6 fotografias urbanas.
2012 – Participou de exposição no novo espaço da Escola São Paulo.
2012 – Suas fotos, e de outros 10 fotógrafos, fazem parte do livro “São Paulo Style”, lançado durante a SP-PHOTO de 2012.

“A inspiração para fotografias que lembram pinturas surgiu em 2010, quando filmava um avião e notei que sua silhueta apresentava-se agitada como em ebulição.
E como ficaria se pudesse congelar imagens daquele tipo?
A partir de então, empenhei-me nessa observação. Algumas tomavam a forma de pintura natural, captada por lente de uma máquina fotográfica.
Nessas fotografias tento registrar da melhor maneira possível o que a natureza nos dispõe para que sejam livremente captadas.”